Arquivo da tag: Ascenso Ferreira

O Gênio da Raça (Ascenso Ferreira e Di Cavalcanti)

“Eu vi o Gênio da Raça!!! (Aposto como vocês estão pensando que eu vou falar de Ruy Barbosa.). Qual! O Gênio da Raça que eu vi foi aquela mulatinha chocolate fazendo o passo de siricongado na terça-feira de carnaval!” (por … Continuar lendo

Publicado em Mundo, vasto mundo..., Passagem das Horas, Poesia, Tempo | Marcado com , , , , | Deixe um comentário

Ascenso, o princípio

Ascenso Ferreira foi o responsável pelo meu primeiro alumbramento poético. Embora meu primeiro arrebatamento tenha se dado de maneira definitiva com João Cabral e sua poesia pluvial, minha alma aprendeu por primeiro a respirar sorvendo o sopro da poesia cotidiana … Continuar lendo

Publicado em (... LITURAS PRÓPRIAS ...), Ec-sistire, Literatura, Passagem das Horas, Poesia, Procura da Poesia, Tempo | Marcado com , , , , , , | Deixe um comentário

Arco-Íris (por Ascenso Ferreira)

“-Como é bonito! Como é bonito! Cheio de cores… cheio de cores… -Viva o Arco-Íris! – ecoa um grito. -Oh! Como é belo! Tem sete cores… -Está bebendo água no riacho! -Vamos cercá-lo… vamos cercá-lo -Vamos passar nele por baixo! … Continuar lendo

Publicado em Literatura, Passagem das Horas, Poesia, Tempo | Marcado com , , , , | Deixe um comentário

Cinema (por Ascenso Ferreira)

  “-Mas D. Nina, aquilo que é o tal de cinema? O homem saiu atrás da moça, pega aqui, pega acolá, pega aqui, pega acolá, até que pégou-la. Pegou-la e sustentou-la! Danou-lhe um beijo, danou-lhe um beijo!… Depois entram pra … Continuar lendo

Publicado em Cinema, Literatura, Poesia | Marcado com , , , , | Deixe um comentário

Breve Ponderação sobre o Trem de Ascenso

Composto com a mesma cadência do som do comboio arrastando-se melodiosamente pelos trilhos, o poema de Ascenso além da beleza prosódica traz o registro de um mundo lindo que não mais existe. O entremeio obscuro (entre os iluminados das cidades) … Continuar lendo

Publicado em (... LITURAS PRÓPRIAS ...), Diário, Literatura, Poesia | Marcado com , , , , , , | Deixe um comentário

Filosofia (por Ascenso Ferreira)

  * Filosofia (Narrado por Chico Anysio) “Hora de comer — comer! Hora de dormir — dormir! Hora de vadiar — vadiar! Hora de trabalhar? — Pernas pro ar que ninguém é de ferro!”

Publicado em Poesia | Marcado com , , , | Deixe um comentário

Poesias em Áudio de Ascenso Ferreira

Iniciando as homenagens ao meu querido Ascenso, figura já tão presente neste Blog, atualizei duas postagens anteriores acrescentando-lhes o áudio da narrativa dos poemas trazidos pelos posts (os poemas A Chama e Nordeste). Para conferir novamente tudo o que já … Continuar lendo

Publicado em (... LITURAS PRÓPRIAS ...), Diário, Poesia | Marcado com , , | Deixe um comentário