Marx, Freud e Nietzsche: revolução ou subversão

“Mon devoir est de parler, je ne veux pas être complice.” (Émile Zola) “Meu dever é falar, não quero ser cúmplice.” (…) (Émile Zola) Não são poucas as passagens onde Freud e Lacan apontam o fundo homicida por trás dos messianismos políticos, hipótese que o século XX atesta assinando com o sangue de milhões de civis….

Saramago e a Irrelevância da Literatura (por Fernando da Mota Lima)

“Apesar da idade e da doença, José Saramago continua ativo. Vem agora ao Brasil lançar seu novo romance, que é apenas um pretexto para que se pronuncie sobre questões políticas e inquietações humanas que seus leitores não têm idéia de como enfrentar. As aparições públicas de escritores de prestígio como Saramago e a natureza do…

Passado Presente

Garimpando a mina funda do tempo a procura de alguma pepita que servisse de matéria para uma postagem me deparou com uma antiga lembrança infantil. Quando criança uma professora perguntou a toda a turma o que cada um queria da vida quando adulto. Eu, menino entre amendoeiras, em uma cidade do interior cercada por Serras…

Psicanálise no Ar

Há exatos 75 anos, a BBC de Londres transmitia Freud para o mundo. Refugiado na Inglaterra dos horrores da guerra que assolavam o mundo pela da causa alemã, Freud anunciou em ondas curtas uma breve síntese do que até ali tinha sido sua produtiva vida e agenial descoberta de um método para perscrutar nosso Inconsciente:…

O Psicanalista e a Consciência Social

“Ser psicanalista é simplesmente abrir os olhos para essa evidência de que não há nada mais desbaratado que a realidade humana. Se vocês creem ter um eu bem adaptado, razoável, que sabe navegar, reconhecer o que tem de ser feito e o que não tem de ser feito, levar em conta as realidades, não resta…

Bloomsday, Finnegans Wake e James Joyce em Recife

O ano de 1904 é decisivo para James Joyce: publica O Santo Ofício (o primeiro de sua vida adulta), escreve O Retrato do Artista Quando Jovem e lapida um esboço de ideia que, futuramente, virá a se chamar Stephen Herói. Sobretudo, é nesse mesmo ano de 1904 que James Joyce conhece Nora Barnacle, uma jovem…

Considerações Sobre a Poiesis

“Me dêem algum céu em fogo, Neve em dia de verão. Me dêem vidas em jogo. Rastros de morte no chão. Amores com ousadia. Frisson de riscos de giz. Que eu faço uma poesia. Ué, já fiz.” (Millor Fernandes, Poemeu) Há na poesia, costumava dizer Drummond, evidentemente quando vivo, o encanto de uma fantasia que se cristaliza…