Arquivo da categoria: Procura da Poesia

Poema da Gare do Astapovo (por Mario Quintana)

“O velho Leon Tolstoi fugiu de casa aos oitenta anos E foi morrer na gare de Astapovo! Com certeza sentou-se a um velho banco, Um desses velhos bancos lustrosos pelo uso Que existem em todas as estaçõezinhas pobres do mundo, … Continuar lendo

Publicado em Poesia, Procura da Poesia | Marcado com , , , , , | Deixe um comentário

Dia dos Pais com Drummond

VIAGEM NA FAMÍLIA (Escrito e Narrado por Carlos Drummond de Andrade) “No deserto de Itabira a sombra de meu pai tomou-me pela mão. Tanto tempo perdido. Porém nada dizia. Não era dia nem noite. Suspiro? Vôo de pássaro? Porém nada … Continuar lendo

Publicado em Amor, Ódio e Ignorância, Ec-sistire, Mundo, vasto mundo..., Passagem das Horas, Procura da Poesia, Sertão, Tempo | Marcado com , , , , , , , , , , , , | Deixe um comentário

Os Justos (por Jorge Luis Borges)

  OS JUSTOS ——————————– Um homem que cultiva o seu jardim, como queria Voltaire. O que agradece que na terra haja música. O que descobre com prazer uma etimologia. Dois empregados que num café do Sul jogam um silencioso xadrez. … Continuar lendo

Publicado em Poesia, Procura da Poesia | Marcado com , , , , | Deixe um comentário

O Desejo Pego Pelo Rabo

A foto abaixo foi feita no dia 06/06/44 durante a reunião preparada para a primeira leitura dramática da peça “Désir attrapé par la queue” escrita três anos antes por Pablo Picasso. Na ocasião estavam presentes os principais formadores do espírito … Continuar lendo

Publicado em (... LITURAS PRÓPRIAS ...), Fraternidade, Mundo, vasto mundo..., Procura da Poesia, Psicanálise | Marcado com , , , , , , , , , , , , , , , , | Deixe um comentário

Tempo de Carnaval, Restos de Cronos

Herdamos dos gregos (na leitura que deles fizeram os filósofos do medievo) a noção que guardamos de tempo e seus atributos necessariamente quantificáveis, métricos, mensuráveis. No dia-após-dia, residência do tédio conforme o Rei Macbeth, o tempo transcorre como coisa material … Continuar lendo

Publicado em (... LITURAS PRÓPRIAS ...), Passagem das Horas, Procura da Poesia, Psicanálise, Satiricômico, Tempo | Marcado com , , , , , , , , , , , , , , , | Deixe um comentário

Passagem do Ano (por Carlos Drummond)

“O último dia do ano Não é o último dia do tempo. Outros dias virão E novas coxas e ventres te comunicarão o calor da vida. Beijarás bocas, rasgarás papéis, Farás viagens e tantas celebrações De aniversário, formatura, promoção, glória, … Continuar lendo

Publicado em Amor, Ódio e Ignorância, Mundo, vasto mundo..., Passagem das Horas, Poesia, Procura da Poesia | Marcado com , , , , , | 2 Comentários

Joycerói

Em breve nota celebro a notícia da primeira edição brasileira de Stephen Hero, do irlandês James Joyce, que na tradução de José Roberto O’Shea, para a cuidadosa Ed. Hedra, transformou-se em Stephen Herói. Vem muito bem acompanhada da já comentada … Continuar lendo

Publicado em (... LITURAS PRÓPRIAS ...), Literatura, Procura da Poesia | Marcado com , , , , , , , , | Deixe um comentário