Arquivo do mês: maio 2011

Cartas, Telegramas e outras Memórias

Organizando minha velha caixa de correspondência redescobri que, até a invenção de e-meio (o meio virtual composto por emails, blogs, microblogs, redes sociais e demais recursos que simulam uma proximidade que é, no máximo, meia) alguns dos eventos fundamentais da … Continuar lendo

Publicado em (... LITURAS PRÓPRIAS ...), Amor, Ódio e Ignorância, Crônicas, Diário, Ec-sistire, Mundo, vasto mundo..., Tempo | Marcado com , , , , | 2 Comentários

Porquinho-da-Índia (por Manuel Bandeira)

“Quando eu tinha seis anos Ganhei um porquinho-da-índia. Que dor de coração eu tinha Porque o bichinho só queria estar debaixo do fogão! Levava ele pra sala Pra os lugares mais bonitos, mais limpinhos, Ele não se importava: Queria era … Continuar lendo

Publicado em (... LITURAS PRÓPRIAS ...), Amor, Ódio e Ignorância, Literatura, Poesia | Marcado com , , , , , | 6 Comentários

aMuro

  “Entre l’homme et la femme, Il y a l’amour. Entre l’homme et l’amour, Il y a un monde. Entre l’homme et le monde, Il y a un mur.” (Versão de Jacques Lacan, encontrada no seminário “O Saber do Psicanalista”, … Continuar lendo

Publicado em Amor, Ódio e Ignorância, Ec-sistire, Psicanálise | Marcado com , , , , , | Deixe um comentário

Necrológio dos Desiludidos do Amor (por Drummond)

“Os desiludidos do amor estão desfechando tiros no peito. Do meu quarto ouço a fuzilaria. As amadas torcem-se de gozo. Oh quanta matéria para os jornais. Desiludidos mas fotografados, escreveram cartas explicativas, tomaram todas as providências para o remorso das … Continuar lendo

Publicado em Literatura, Poesia | Marcado com , , , , , , | Deixe um comentário

História pra Mineiros de Todos os Estados

Minas há em mim, há de modo total. Um fantasma mineiro me assombra desde minha já perdida infância me recordando que não pertenço aos baixios de uma cidade que esqueceu sua delicadeza nas montanhas. Um dos privilégios que tenho no … Continuar lendo

Publicado em (... LITURAS PRÓPRIAS ...), Crônicas, Diário, Ec-sistire, Literatura | Marcado com , , , , , , | 10 Comentários

O Poeta do Castelo

“O Poeta do Castelo” (1959) é um documentário de Joaquim Pedro de Andrade. Com elenco, poesia e narração de Manuel Bandeira, somos convidados a intimamente adentrar no castelo do poeta. Como expectadores silenciosos testemunhamos o decurso de um dia transcorrido … Continuar lendo

Publicado em Cinema, Literatura | Marcado com , , , , , , , | 2 Comentários

Preâmbulo às instruções para dar corda no relógio (por Cortázar)

“Quando dão a você de presente um relógio estão dando um pequeno inferno enfeitado, uma corrente de rosas, um calabouço de ar. Não dão somente o relógio, muitas felicidades e esperamos que dure porque é de boa marca, suíço com … Continuar lendo

Publicado em Literatura | Marcado com , , , , | Deixe um comentário