Arquivo do mês: dezembro 2013

Noturno do Morro do Encanto (por Manuel Bandeira)

Este fundo de hotel é um fim de mundo! Aqui é o silêncio que tem voz. O encanto Que deu nome a este morro, põe no fundo De cada coisa o seu cativo canto. Ouço o tempo, segundo por segundo, … Continuar lendo

Publicado em Uncategorized | Deixe um comentário

Reflexões de Esperança para o Natal

“Todos os que estão na praça regurgitam a ideia de um além do homem. Todos querem ser o ultimo homem. (…) Que é amor? Que é criação? Que é nostalgia? Que é estrela? – Assim pergunta o último homem e … Continuar lendo

Publicado em Filosofia, Passagem das Horas | Marcado com , , , , , , | Deixe um comentário

(Minha) Carta ao Tom

Tom, querido, saudades. Como bem lembras (visto que morte nossa é coisa que não ocorre sem nós) há exatos dezenove anos deixavas esse mundo. Sem Internet ou celulares, em 1994 a vida não era instantânea, não vibravam em nossos bolsos … Continuar lendo

Publicado em (... LITURAS PRÓPRIAS ...), Amor, Ódio e Ignorância, Ec-sistire, Tempo | Marcado com , , , , | Deixe um comentário

Jobim recita Drummond ao som de Villa-Lobos

Publicado em Ec-sistire | Marcado com , , , | Deixe um comentário