Arquivo da tag: Drummond

Saber Perder

“O romance é uma forma superior de vida”, afirma Graciliano Ramos pouco antes de morrer. Com ele concordaria Mario Vargas Llosa para quem o romance possui uma dimensão reparadora do que há de naturalmente deficitário no percurso humano. Para o … Continuar lendo

Publicado em (... LITURAS PRÓPRIAS ...), Literatura, Mundo, vasto mundo... | Marcado com , , , | Deixe um comentário

Jommond Drubim

Os grandes autores deixam uma obra imortal em lugar de suas inconvenientemente fugazes vidas. Elas, as obras, pasto macio de nosso conforto, mais do que uma compensação à vida que carreia consigo a morte, configura-se em uma continuidade extra-mundana: presente … Continuar lendo

Publicado em (... LITURAS PRÓPRIAS ...) | Marcado com , , , , , , | Deixe um comentário

Carta a um amigo enfermo

Queridíssimo amigo, Sua mensagem me enche de alívio pelo que comporta de auspiciosa quanto ao afastamento do que (me parece) de mais grave poderia implicar em um diagnóstico. Afastada a tumoração, entendo que muito provavelmente o outro diagnóstico (qualquer que … Continuar lendo

Publicado em (... LITURAS PRÓPRIAS ...) | Marcado com , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , | Deixe um comentário

Lira do Amor Romântico ou A Eterna Repetição (por Carlos Drummond de Andrade)

Atirei um limão n’água e fiquei vendo na margem. Os peixinhos responderam: Quem tem amor tem coragem. Atirei um limão n’água e caiu enviesado. Ouvi um peixe dizer: Melhor é o beijo roubado. Atirei um limão n’água, como faço todo … Continuar lendo

Publicado em Amor, Ódio e Ignorância, Ec-sistire | Marcado com , , , , | Deixe um comentário

Jobim recita Drummond ao som de Villa-Lobos

Publicado em Ec-sistire | Marcado com , , , | Deixe um comentário

Dia dos Pais com Drummond

VIAGEM NA FAMÍLIA (Escrito e Narrado por Carlos Drummond de Andrade) “No deserto de Itabira a sombra de meu pai tomou-me pela mão. Tanto tempo perdido. Porém nada dizia. Não era dia nem noite. Suspiro? Vôo de pássaro? Porém nada … Continuar lendo

Publicado em Amor, Ódio e Ignorância, Ec-sistire, Mundo, vasto mundo..., Passagem das Horas, Procura da Poesia, Sertão, Tempo | Marcado com , , , , , , , , , , , , | Deixe um comentário

A Criança-poeta de Freud e o Elefante de Carlos Drummond

Em um belo texto de belíssimo nome (Escritores Criativos e Devaneios), Sigmund Freud trata com rigor e originalidade a questão do manancial de onde brotam as águas da poesia concluindo, não sem uma emocionante argumentação, que “afinal, os próprios escritores … Continuar lendo

Publicado em (... LITURAS PRÓPRIAS ...), Literatura, Poesia | Marcado com , , , , , , , , , | Deixe um comentário