Arquivo da tag: Diadorim

Fragmento de Sertão

“Eu estava de sentinela, afastado um quarto-de-légua, num alto retuso.  Dali eu via aquele movimento: os homens, enxergados tamanhinho de meninos, numa alegria, feito nuvem de abelhas em flor de araçá, esse alvoroço, como tirando roupa e correndo para aproveitaremde … Continuar lendo

Publicado em Literatura | Marcado com , , , , , , | Deixe um comentário

Mães: origem e fim do mundo

Hoje, no dia das mães, celebramos aquela associada à vida: a porta do mundo por onde o adentramos em uma fantasia coletiva de ponto de convergência e segurança tão bem expressa por Guimarães Rosa no fragmento abaixo. “Mas Diadorim mais … Continuar lendo

Publicado em (... LITURAS PRÓPRIAS ...), Amor, Ódio e Ignorância, Mundo, vasto mundo... | Marcado com , , , , , , , , | Deixe um comentário

Otacília, Diadorim, Nhorinhá… Diadorim

“Toda moça é mansa, é branca e delicada. Otacília era a mais. Mas, na beira da alpendrada, tinha um canteirozinho de jardim, com escolha de poucas flores. (…) E essa flor é figurada, o senhor sabe? Morada em que tem … Continuar lendo

Publicado em Amor, Ódio e Ignorância, Mundo, vasto mundo... | Marcado com , , , , | 4 Comentários

Paisagens do Sertão de Rosa

Sertão é isso: o senhor empurra para trás, mas de repente ele volta a rodear o senhor dos lados. O que é de paz, cresce por si: de ouvir boi berrando à forra, me vinha idéia de tudo só ser … Continuar lendo

Publicado em Amor, Ódio e Ignorância, Belas Artes | Marcado com , , , , , , , , | Deixe um comentário