Arquivo do mês: outubro 2011

Os Haveres de Vinícius de Moraes

Diante de um lamentável mundo que, crescendo, desaba, Vinícius de Moraes, agasalhado de poesia e música, soube não rumar para o fim e traçar para si um eterno recomeço.  Soube também nos ensinar o caminho. Confrontado com as vicissitudes de … Continuar lendo

Publicado em (... LITURAS PRÓPRIAS ...), Amor, Ódio e Ignorância, Diário, Poesia | Marcado com , , , , , , , , | Deixe um comentário

A Gente Ainda não Sabia… (por Mario Quintana)

“A gente ainda não sabia que a Terra era redonda. E pensava-se que nalgum lugar, muito longe, Deveria haver num velho poste uma tabuleta qualquer – uma tabuleta meio torta E onde se lia em letras rústicas: FIM DO MUNDO. … Continuar lendo

Publicado em Ec-sistire, Mundo, vasto mundo..., Poesia, Procura da Poesia | Marcado com , , | 4 Comentários

Brasão de Letra

Eu me chamo Pedro. É tudo o quanto sei de minha genealogia, mas já há aí legado demais.

Publicado em (... LITURAS PRÓPRIAS ...), Amor, Ódio e Ignorância, Corpo, Diário, Ec-sistire | Marcado com , , , , | 4 Comentários

Dia dos Professores com Drummond

“O professor disserta sobre ponto difícil do programa. Um aluno dorme, Cansado das canseiras desta vida. O professor vai sacudí-lo? Vai repreendê-lo? Não. O professor baixa a voz, Com medo de acordá-lo.”

Publicado em Poesia | Marcado com , , , , | 2 Comentários