Arquivo da tag: Sertão

Fragmento de Sertão

“Eu estava de sentinela, afastado um quarto-de-légua, num alto retuso.  Dali eu via aquele movimento: os homens, enxergados tamanhinho de meninos, numa alegria, feito nuvem de abelhas em flor de araçá, esse alvoroço, como tirando roupa e correndo para aproveitaremde … Continuar lendo

Publicado em Literatura | Marcado com , , , , , , | Deixe um comentário

Graciliano Ramos no IMS

O Instituto Moreira Salles nos presenteia com a narração de preciosos fragmentos de Graciliano Ramos que empapam nossa alma dos recônditos ensolarados do Sertão Graciliano. O Sertão é o mundo e para nossa literatura representa o mesmo que o Mar … Continuar lendo

Publicado em (... LITURAS PRÓPRIAS ...), Literatura, Mundo, vasto mundo..., Sertão | Marcado com , , , , , | Deixe um comentário

Palavras de Passarinho

Do latim vita, vida é um conceito que herda a complexidade do fenômeno ao qual se refere: difícil de se definir, difícil mesmo de se determinar seus contornos suficientes e necessários. Seguindo as definições clássicas (de movimento, metabolismo e interação … Continuar lendo

Publicado em (... LITURAS PRÓPRIAS ...), Belas Artes, Literatura | Marcado com , , , , , , , , , , , | Deixe um comentário

Escricantores: James Joyce no Sertão de Guimarães Rosa

Emito aqui uma promissória para meus leitores: trazer a este blog algo sobre a relação entre James Joyce e Guimarães Rosa. Abro, entretanto, vosso apetite (que espero ser voraz) com dois fragmentos de O Burrinho Pedrês, texto de Sagarana, do … Continuar lendo

Publicado em (... LITURAS PRÓPRIAS ...), Amor, Ódio e Ignorância, Ec-sistire, Literatura, Música | Marcado com , , , , , , , , | 5 Comentários

Recordações do “Caminho de Casa”

Publicado em (... LITURAS PRÓPRIAS ...), Ec-sistire, Literatura, Mundo, vasto mundo..., Tempo | Marcado com , , , , , , | 4 Comentários

Esperar vale mais que compreender…

Existe uma “quadra de consolo” que recito interiormente nos tempos de dura prova. Quadra de consolo é o modo como chamo algumas palavras que, a exemplo de Drummond, apanho para meu sustento diário. Tomo-as como salvaguarda nos dias em que necessito … Continuar lendo

Publicado em (... LITURAS PRÓPRIAS ...), Amor, Ódio e Ignorância, Diário, Literatura | Marcado com , , , | 3 Comentários

Paisagens do Sertão de Rosa

Sertão é isso: o senhor empurra para trás, mas de repente ele volta a rodear o senhor dos lados. O que é de paz, cresce por si: de ouvir boi berrando à forra, me vinha idéia de tudo só ser … Continuar lendo

Publicado em Amor, Ódio e Ignorância, Belas Artes | Marcado com , , , , , , , , | Deixe um comentário