O Rio de Manuel Bandeira e a Apophasis da Noite

Abaixo, narrado pela voz calejada do caminho que nunca lhe levou à Passárgada, Manuel Bandeira nos apresenta um roteiro de travessia para quando a noite vem. A poesia é antes de mais nada uma via de reconciliação com as nossas paisagens interiores, uma picada aberta nas nossas veredas mais intransponíveis. A poesia nos move, nos mobiliza, abre nosso circuito interior para algo que não seja nós próprios promovendo uma experiência de transcender-se. Não seria demais dizer que a poesia (ou o belo que ela evoca) é um deus vivo operando milagres. A arte oferece uma resposta, uma alternativa, descola-nos daquilo que nos cerca e determina e essa é a razão suprema pela qual Nietzsche afirmava que, fora da arte não havia salvação. É este, concomitantemente, o motivo pelo qual fora da vida não há arte. A vida, com seus percalços e vicissitudes, é sempre o contexto geral dentro do qual a poiesis fará seu sentido de logos apophantico: aquele que instaura um novo mundo ante a enunciação não de propósitos falsamente otimistas, mas do reconhecimento que de nós a vida exige uma só coisa, coragem se seguir mansamente flutuando em cima do oco do mundo.

O RIO
(Por Manuel Bandeira)
______________________________

Ser como o rio que deflui
Silencioso dentro da noite.
Não temer as trevas da noite.
Se há estrelas nos céus, refletí-las.
E se os céus se pejam de nuvens,
Como o rio as nuvens são água,
Refleti-las também sem mágoa
Nas profundidades tranquilas.

3 comentários Adicione o seu

  1. Carla Graziela disse:

    Poesia linda, imagem perfeita…e o teu comentário…assino embaixo!=P
    Faço questão de salvar essa página nos meus favoritos, compondo um “kit terremoto”;)

    1. Pedro Gabriel disse:

      Carla, o Kit Terremoto valeu por muitos comentários. Obrigado pela sua valiosa companhia na travessia dos profundos rios.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s