…de Emília e de todos nós.

Monteiro Lobato

“[…] A vida das gentes neste mundo, senhor sabugo,
é isso. Um rosário de piscadas. Cada pisco é um dia.
Pisca e mama;
pisca e anda;
pisca e brinca;
pisca e estuda;
pisca e ama;
pisca e cria os filhos;
pisca e geme os reumatismos;
por fim pisca pela última vez e morre.
– E depois que morre? – perguntou o Visconde.
– Depois que morre, vira hipótese […]”

(por Monteiro Lobato em Memórias da Emília, texto de 1936)

Anúncios

Sobre Pedro Gabriel

www.lituraterre.com
Esse post foi publicado em Ec-sistire, Mundo, vasto mundo..., Satiricômico, Vida na Polis e marcado , , . Guardar link permanente.

2 respostas para …de Emília e de todos nós.

  1. Para poesia a vida nunca cessa.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s