Poema (anti)Natalino (por Fernando da Mota Lima)


SONHO DE NATAL

Quem te sonhou assim outro Natal
Outro modo de amor, outro endereço
Um bem além do bem, além do mal
A luz que é força cega e não mereço?

Quem ousara dizer o que não digo
E entanto insone fala pelo avesso
As coisas que ao dizer que te não digo
Bem sabe que o Natal é troca e preço?

Quem sonha dentro em mim, a sós comigo
Outro modo de festa, ou sopro amigo
Velando o sol e o sono no teu berço ?

Quem brinca de Natal (um sonho antigo)
Alheio a tanta dor, tanto perigo?
Os sinos silenciam e adormeço…

(Poema escrito por Fernando da Mota Lima que com dignidade e austeridade existenciais mantém um blog e uma vida com engenho e arte http://fmlima.blogspot.com/)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s