Obrigado a todos vocês, meus amigos

obrigado

Drummond (sempre ele) nos garante que brota sempre uma centelha de vida onde os homens se sentam juntos e este blog, para meu deleite, tem sido uma fornalha de vida (não só a mim mas) a todos os que livremente aproximam-se deste sagrado conluio, desta cópula secreta da letra em seu estado primariamente corporal. Agradeço, ainda na vigência do produtivo ano de 2012, toda a companhia, comentários, presença e demais gestos (presenciais ou virtuais) que acendem em todos os que conosco se sentam a possibilidade de que o tempo transcorra de modo sagrado: do latim separado, sagrado porque “distante” de nossa vida ordinária e doadora de vida ao nosso muito, incerto e fatigoso caminhar. Na data de hoje completamos (juntos) 118.406 visitas em dois anos de blog. Nada mal para um espaço que se dedica exclusivamente à literatura e sua crítica. Essas visitas (não em número demasiado que fizessem confundir vossa presença com uma das muitas ondas vazias da Inetrnet e nem em número modesto que sugerisse o abandono) são rasgos feitos na pesada cortina do tempo que recobre o pensamento e aniquila as possibilidades de artesania. Diante da neutralização estética, marca do tempo presente, criamos juntos brechas e, como quem faz vinho bom de uvas ruins, produzimos encontro no cerne de um mecanismo talhado ao desencontro. Por isso humildemente agradeço a todos. Tenho muitas ideias para o ano vindouro e é meu sincero desejo dedicar mais tempo a este espaço renovando-o e respondendo as dezenas de mensagens que foram gentilmente escritas em diversas postagens. Nenhuma restará sem réplica. Meu “cartão” de ano novo será postado automaticamente na virada do ano, mas encerro este agradecimento com o velho Ascenso, poeta palmarense responsável por meu primeiro alumbramento poético, com um verso que extraído de seu contexto torna-se um belo Hai-Kai para o vindouro ano: “vida: arco-íris também”. Vida a todos nós. Vida e alegria. Em cem anos de Vinícius de Moraes, a alegria ainda é a melhor coisa que existe.

Anúncios

Sobre Pedro Gabriel

www.lituraterre.com
Esse post foi publicado em (... LITURAS PRÓPRIAS ...), Amor, Ódio e Ignorância, Fraternidade, Mundo, vasto mundo..., Vida na Polis e marcado , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s