Sacapés…

Meu querido Quintana disse, evidentemente quando vivo, que um texto somente pode ser considerado pronto em duas situações: por morte do autor ou acidente de publicação. Publico então meus meio-textos (lituras minhas e dos meus amigos mortos) em nome da prontidão da segunda razão e, como tudo o que se faz em nível humano, para tapear a primeira. Lacan iniciou sua obra oral com um pontapé, Joyce principiou sua escrita com um saca-rolhas,  fundo-me pois na virtualidade com este sacapés…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s