Tatu, diário, sumiço

  Pensei em expressar a minha incomum ausência no Blog escrevendo que minha boca foi, esses dias, fechada pelo zíper das demandas concretas e cotidianas. Como não escrevo com os dentes, cogitei em seguida tentar criar uma metáfora que fale de mãos atadas (talvez pela corda das exigências habituais), mas notei sem querer que nesse…

Poema da Necessidade (por Drummond)

“É preciso casar João, é preciso suportar Antônio, é preciso odiar Melquíades é preciso substituir nós todos. É preciso salvar o país, é preciso crer em Deus, é preciso pagar as dívidas, é preciso comprar um rádio, é preciso esquecer fulana. É preciso estudar volapuque, é preciso estar sempre bêbado, é preciso ler Baudelaire, é…