Aniversário de um poeta, biografia de um poema

Em 1930, custeado com economias próprias, Drummond publica seu romance de saída: Alguma Poesia. Nele, o 15º seria o poema de maior fortuna crítica da literatura de nosso país: o plurihermenêutico “No meio do caminho“. Na iminência do quadragésimo aniversário de publicação de seu poema enigma, Drummond compila a fortuna crítica de então e em…

Inocentes do Leblon (por Drummond)

“Os inocentes do Leblon não viram o navio entrar. Trouxe bailarinas? trouxe imigrantes? trouxe um grama de rádio? Os inocentes, definitivamente inocentes, tudo ignoram, mas a areia é quente, e há um óleo suave que eles passam nas costas, e esquecem.”

A Pedra e o Viúvo

Drummond entra na poesia com seu brilhante Alguma Poesia cuja publicação, datada de 1930, foi custeada com economias próprias. Nele ouve-se retumbante seu magnífico No meio do caminho, de longe, o poema dono da mais extensa fortuna crítica de nossa literatura. Mesmo estreante, o Gauche Itabirano não era propriamente um desconhecido ao quebrar seu cofre-porquinho…