Luar (por Guimarães Rosa)

“De brejo em brejo, os sapos avisam: -A lua surgiu!… No alto da noite as estrelinhas piscam, puxando fios, e dançam nos fios cachos de poetas. A lua madura Rola,desprendida, por entre os musgos das nuvens brancas… Quem a colheu, quem a arrancou do caule longo da via-láctea?… Desliza solta… Se lhe estenderes tuas mãos…