Arquivo da tag: Poesia Narrada

Dia dos Pais com Drummond

VIAGEM NA FAMÍLIA (Escrito e Narrado por Carlos Drummond de Andrade) “No deserto de Itabira a sombra de meu pai tomou-me pela mão. Tanto tempo perdido. Porém nada dizia. Não era dia nem noite. Suspiro? Vôo de pássaro? Porém nada … Continuar lendo

Publicado em Amor, Ódio e Ignorância, Ec-sistire, Mundo, vasto mundo..., Passagem das Horas, Procura da Poesia, Sertão, Tempo | Marcado com , , , , , , , , , , , , | Deixe um comentário

Eu, etiqueta (por Carlos Drummond de Andrade)

“Em minha calça está grudado um nome Que não é meu de batismo ou de cartório Um nome… estranho. Meu blusão traz lembrete de bebida Que jamais pus na boca, nessa vida, Em minha camiseta, a marca de cigarro Que … Continuar lendo

Publicado em Ec-sistire, Literatura, Mundo, vasto mundo..., Passagem das Horas, Poesia, Vida na Polis | Marcado com , , , , , | Deixe um comentário

A Partida (por Augusto Frederico Schmidt)

“Quero morrer de noite. As janelas abertas Os olhos a fitar a noite infinda Quero morrer de noite. Irei me separando aos poucos Me desligando devagar. A luz das velas envolverá meu rosto lívido. Quero morrer de noite. As janelas … Continuar lendo

Publicado em Corpo, Ec-sistire, Música, Mundo, vasto mundo..., Passagem das Horas, Poesia | Marcado com , , , , , , , , , , , | Deixe um comentário

Jayme Ovalle

Algumas figuras queridas, dessas que iluminam a noite em que a humanidade (e em particular a brasilidade) se afunda possuem menções desmerecidamente resumida por este blog. É certo que o tempo haverá de fazer justiça a estes amigos e que … Continuar lendo

Publicado em (... LITURAS PRÓPRIAS ...), Ec-sistire, Fraternidade, Literatura, Mundo, vasto mundo..., Procura da Poesia | Marcado com , , , , , , , , , , , , | Deixe um comentário

Cinema (por Ascenso Ferreira)

  “-Mas D. Nina, aquilo que é o tal de cinema? O homem saiu atrás da moça, pega aqui, pega acolá, pega aqui, pega acolá, até que pégou-la. Pegou-la e sustentou-la! Danou-lhe um beijo, danou-lhe um beijo!… Depois entram pra … Continuar lendo

Publicado em Cinema, Literatura, Poesia | Marcado com , , , , | Deixe um comentário

Breve Ponderação sobre o Trem de Ascenso

Composto com a mesma cadência do som do comboio arrastando-se melodiosamente pelos trilhos, o poema de Ascenso além da beleza prosódica traz o registro de um mundo lindo que não mais existe. O entremeio obscuro (entre os iluminados das cidades) … Continuar lendo

Publicado em (... LITURAS PRÓPRIAS ...), Diário, Literatura, Poesia | Marcado com , , , , , , | Deixe um comentário

Poesias em Áudio de Ascenso Ferreira

Iniciando as homenagens ao meu querido Ascenso, figura já tão presente neste Blog, atualizei duas postagens anteriores acrescentando-lhes o áudio da narrativa dos poemas trazidos pelos posts (os poemas A Chama e Nordeste). Para conferir novamente tudo o que já … Continuar lendo

Publicado em (... LITURAS PRÓPRIAS ...), Diário, Poesia | Marcado com , , | Deixe um comentário