Arquivo da tag: Noite

Menino Chorando na Noite (por Drummond)

“Na noite lenta e morna, morta noite sem ruído, um menino chora. O choro atrás da parede, a luz atrás da vidraça perdem-se na sombra dos passos abafados, das vozes extenuadas. E no entanto se ouve até o rumor da … Continue lendo

Publicado em Poesia | Marcado com , , , , , , , , | Deixe um comentário

Tema e Voltas (por Manuel Bandeira e Edward Munch)

“Mas para quê tanto sofrimento, se nos céus há o lento deslizar da noite? Mas para quê tanto sofrimento, se lá fora o vento é um canto na noite? Mas para quê tanto sofrimento, se agora, ao relento, cheira a … Continue lendo

Publicado em Poesia | Marcado com , , , , , , , , | Deixe um comentário

A Partida (por Augusto Frederico Schmidt)

“Quero morrer de noite. As janelas abertas Os olhos a fitar a noite infinda Quero morrer de noite. Irei me separando aos poucos Me desligando devagar. A luz das velas envolverá meu rosto lívido. Quero morrer de noite. As janelas … Continue lendo

Publicado em Corpo, Ec-sistire, Música, Mundo, vasto mundo..., Passagem das Horas, Poesia | Marcado com , , , , , , , , , , , | Deixe um comentário

O Rio de Manuel Bandeira e a Apophasis da Noite

Abaixo, narrado pela voz calejada do caminho que nunca lhe levou à Passárgada, Manuel Bandeira nos apresenta um roteiro de travessia para quando a noite vem. A poesia é antes de mais nada uma via de reconciliação com as nossas … Continue lendo

Publicado em Ec-sistire, Literatura, Poesia | Marcado com , , , , , , , , , , | 3 Comentários

Clareia Cinzenta a Noite de Chuva (por Fernando Pessoa)

“Clareia cinzenta a noite de chuva, Que o dia chegou. E o dia parece um traje de viúva Que já desbotou. Ainda sem luz, salvo o claro do escuro, O céu chove aqui, E ainda é um além, ainda é … Continue lendo

Publicado em Literatura, Poesia | Marcado com , , , , , | Deixe um comentário

A Noite Dissolve os Homens (por Drummond)

“A noite desceu. Que noite! Já não enxergo meus irmãos. E nem tão pouco os rumores que outrora me perturbavam. A noite desceu. Nas casas, nas ruas onde se combate, nos campos desfalecidos, a noite espalhou o medo e a … Continue lendo

Publicado em Literatura, Poesia | Marcado com , , , , , | 10 Comentários

Por Você Por Mim – Fragmento (por Ferreira Gullar)

“A noite, a noite, que se passa? diz que se passa, esta serpente vasta em convulsão, esta pantera lilás, de carne lilás, a noite, esta usina no ventre da floresta, no vale, sob os lençóis de lama e acetileno, a … Continue lendo

Publicado em Ec-sistire, Passagem das Horas | Marcado com , , , | 2 Comentários