Arquivo da tag: Corvos bicando o passado

Anoitecer (por Carlos Drummond de Andrade)

“É a hora em que o sino toca, mas aqui não há sinos; há somente buzinas, sirenes roucas, apitos aflitos, pungentes, trágicos, uivando escuro segredo; desta hora tenho medo É a hora em que o pássaro volta, mas de há … Continuar lendo

Publicado em Amor, Ódio e Ignorância, Literatura, Poesia | Marcado com , , , , , | Deixe um comentário