Arquivo da tag: Arcoverde

Recordações do “Caminho de Casa”

Publicado em (... LITURAS PRÓPRIAS ...), Ec-sistire, Literatura, Mundo, vasto mundo..., Tempo | Marcado com , , , , , , | 4 Comentários

Caminho de Casa

Sinto um ardor de amante pelo caminho que me leva à cidade onde nasci. Percorri tal caminho, transido de amor macio, durante as festas do Filho de Isabel – festa das fogueiras e luzes – em busca de alguma chama … Continuar lendo

Publicado em (... LITURAS PRÓPRIAS ...), Amor, Ódio e Ignorância, Diário, Ec-sistire, Tempo | Marcado com , , , , , , , , | 2 Comentários

O Fantasma de Arcoverde

Um relâmpago me atinge bem agora em algum canto verde da alma. Chega um momento na vida de um homem em que ele simplesmente senta numa poltrona e se dá por recordar (Drummond again). O relâmpago é imagem desse movimento … Continuar lendo

Publicado em (... LITURAS PRÓPRIAS ...), Diário, Ec-sistire, Passagem das Horas, Vida na Polis | Marcado com , , , , , | 4 Comentários

Relva Verde Relva (por Ferreira Gullar)

“Dentro de mim – mas onde? no céu da boca? debaixo da pele? – fulge de repente um largo verde esquecido dentro de mim ou fora (em algum lugar nenhum) de mim um largo como se fosse um lago e … Continuar lendo

Publicado em Literatura, Mundo, vasto mundo..., Procura da Poesia | Marcado com , , | Deixe um comentário

Um Pouco Antes (por Ferreira Gullar)

“Quando já não for possível encontrar-me em nenhum ponto da cidade ou do planeta pensa ao veres no horizonte (…) uma nesga azul de céu que resta alguma coisa de mim por aqui Não te custará nada crer que sorrio … Continuar lendo

Publicado em Diário, Passagem das Horas | Marcado com , , | 2 Comentários