Arquivo da categoria: Diário

Passado Presente

Garimpando a mina funda do tempo a procura de alguma pepita que servisse de matéria para uma postagem me deparou com uma antiga lembrança infantil. Quando criança uma professora perguntou a toda a turma o que cada um queria da … Continuar lendo

Publicado em (... LITURAS PRÓPRIAS ...), Diário | Marcado com , , , , , , , , , , | Deixe um comentário

Natal com Maria (3)

FRASES DE DEZEMBRO (por Antônio Maria) “Dezembro é o mês de uma infinidade de frases, que se repetem em todos os anos, sempre as mesmas. Vamos lembrar algumas, que estão sendo ditas, desde o dia 1º: “O ano passou num … Continuar lendo

Publicado em Crônicas, Diário, Ec-sistire, Mundo, vasto mundo..., Passagem das Horas | Marcado com , , , , | Deixe um comentário

Natal com Maria (2)

Cronista, em qualquer éter onde teu entendimento lúcido e sofrido esteja receba esta infeliz notícia… o Natal e o teu Recife continuam barulhentos, disformes, incoerentes com a poesia que se desprende de suas pontes, rios e praças. Fragmento de CARNAVAL … Continuar lendo

Publicado em (... LITURAS PRÓPRIAS ...), Amor, Ódio e Ignorância, Crônicas, Diário, Ec-sistire | Marcado com , | Deixe um comentário

Sonoleneto n° -1 ou o Pedágio do Sono

No canto do dia a letra cúmplice desenha-se em poesia. Em artífice gozo massacro meu corpo já sem energia. Caronte com o verso requer seu denário mal soldo diário preço do descanso Quer sono, Poeta? Bem caro Isso custa. Escreve, … Continuar lendo

Publicado em (... LITURAS PRÓPRIAS ...), Amor, Ódio e Ignorância, Diário, Passagem das Horas | Marcado com , , , , | 8 Comentários

Os Haveres de Vinícius de Moraes

Diante de um lamentável mundo que, crescendo, desaba, Vinícius de Moraes, agasalhado de poesia e música, soube não rumar para o fim e traçar para si um eterno recomeço.  Soube também nos ensinar o caminho. Confrontado com as vicissitudes de … Continuar lendo

Publicado em (... LITURAS PRÓPRIAS ...), Amor, Ódio e Ignorância, Diário, Poesia | Marcado com , , , , , , , , | Deixe um comentário

Brasão de Letra

Eu me chamo Pedro. É tudo o quanto sei de minha genealogia, mas já há aí legado demais.

Publicado em (... LITURAS PRÓPRIAS ...), Amor, Ódio e Ignorância, Corpo, Diário, Ec-sistire | Marcado com , , , , | 4 Comentários

Atualização

Atualizado o post Monstrengo com a narrativa do poema por Paulo Autran. Confiram aqui.

Publicado em (... LITURAS PRÓPRIAS ...), Diário | Marcado com , , | Deixe um comentário

07 de Setembro

Tentei passar o dia de modo divertido, às voltas com a poesia de Ascenso e longe da balbúrdia criada pela massa. Havia decidido não escrever nada sobre essa festa odiosa, mas são 23h 40min e ainda há barulho de festa, … Continuar lendo

Publicado em (... LITURAS PRÓPRIAS ...), Amor, Ódio e Ignorância, Crônicas, Diário, Mundo, vasto mundo... | Marcado com , , , , | 4 Comentários

Breve Ponderação sobre o Trem de Ascenso

Composto com a mesma cadência do som do comboio arrastando-se melodiosamente pelos trilhos, o poema de Ascenso além da beleza prosódica traz o registro de um mundo lindo que não mais existe. O entremeio obscuro (entre os iluminados das cidades) … Continuar lendo

Publicado em (... LITURAS PRÓPRIAS ...), Diário, Literatura, Poesia | Marcado com , , , , , , | Deixe um comentário

Poesias em Áudio de Ascenso Ferreira

Iniciando as homenagens ao meu querido Ascenso, figura já tão presente neste Blog, atualizei duas postagens anteriores acrescentando-lhes o áudio da narrativa dos poemas trazidos pelos posts (os poemas A Chama e Nordeste). Para conferir novamente tudo o que já … Continuar lendo

Publicado em (... LITURAS PRÓPRIAS ...), Diário, Poesia | Marcado com , , | Deixe um comentário